Construir a casa própria é um sonho para muitos, e a casa perfeita só vai acontecer com a escolha do terreno ideal. Quem busca essa opção poderá desfrutar de vantagens como poder definir o projeto, determinar o tamanho dos cômodos e a disposição dos móveis de acordo com as necessidades da sua família.

Muitas são as ofertas de terrenos disponíveis em placas, classificados e sites de compra e venda de imóveis, seja ainda por parentes e conhecidos. Mas escolher um bom terreno exige uma preocupação maior do que uma simples pesquisa de preço.

Sendo assim, separei algumas dicas para ajudá-lo a escolher um bom terreno, e no que você deverá prestar atenção antes, durante e depois de fechar a compra.

Priorize o que realmente importa para você

O melhor passo antes de começar a procura do terreno é ter em mente os desejos e pretensões para o espaço.

  • Como gostaria que fosse a casa que deseja construir?
  • Gostaria que ela fosse ampla? Térrea?
  • A vista é importante?
  • O silêncio?
  • O contato com a natureza?
  • A localização?

DICA: para casas de até 70,00m², o ideal é que a largura mínima do terreno seja de 5,50 metros. Uma largura boa seria acima de 7,00 metros.

Pense no projeto da casa

O primeiro passo para escolher o lote é avaliar  sua necessidade. Uma boa dica é começar definindo a quantidade de quartos, pavimentos e outras particularidades da casa (como varanda gourmet ou garagem para um ou mais carros). 

Você quer uma área de lazer grande? Quer um escritório? Tudo isso ajuda a definir o quanto a sua casa ideal exige de terreno.

“Antes mesmo da compra, é importante contratar um arquiteto ou engenheiro, independentemente do terreno ser em um bairro ou condomínio fechado, pois esses profissionais poderão analisar suas características e dirão se é ideal ou não para o tipo de construção solicitada.”

Verifique o tipo de  solo

Cada terreno tem suas características geológicas e é formado por mais de um tipo de solo. Por isso, é fundamental contratar uma empresa para realizar a sondagem do local. Com isso, é possível que o profissional especializado em cálculo estrutural  especifique as fundações mais indicadas para o seu projeto.

Confira a posição em relação ao sol

É um fator muito importante e deve ser analisado cuidadosamente antes da compra, independentemente do lote ser em local aberto ou em condomínio fechado. Afinal, a boa luminosidade e o conforto garantem o aconchego à construção e valorizam o imóvel. Por isso, veja para qual lado está o norte magnético.

O ideal é que o comprimento da edificação (a fachada) fique no eixo leste/oeste. A fachada oeste pega o sol da tarde, maior índice de raios UV. A fachada leste recebe mais sol pela manhã. Já na face norte há mais incidência de luz ao longo do dia (entre 9h e 15h durante o verão). Na fachada sul também há incidência do sol – maior em um determinado período do dia, de um determinado período do ano – durante o inverno, os ambientes voltados para o sul ficam menos aquecidos.

Observe o desnível (topografia)

É um dos itens que mais influenciarão o formato e os custos do projeto. Existem três opções: plano, em declive ou em aclive.

Se houver a possibilidade de escolher, escolha dar preferência aos terrenos com ligeiros declives, em lugar de aclives. Isso porque as obras nas áreas em aclive, na maioria dos projetos, exigem escavação, retirada de terra e a construção e impermeabilização de muros de arrimo, para contenção da terra.

Essas obras estruturais, dependendo do grau de inclinação do terreno, podem tornar as construções em aclive de 10% a 30% mais caras que as feitas nos terrenos em declive.
Mas é necessário estar atento aos declives muitos acentuados, que podem exigir depósito de terra e a construção de pilotis (conjunto de colunas que sustentam uma edificação). Isso pode tornar o preço equivalente ao de uma obra feita em aclive.

Tanto nos aclives como nos declives,  é possível encontrar soluções que transformem o acidente do terreno em um fator positivo na hora de construir.”

Leve em conta localização e vizinhos

Verificar se já está disponível a infra-estrutura de telefonia, esgoto e principalmente de água potável e de energia, pois sem estas duas últimas não é possível iniciar a obra. Verifique também o entorno  (transporte, lazer, serviços) próximo ao terreno, esses podem ajudar a valorizá-lo.

Além disso, é importante visitar o local em momentos diferentes do dia para observar movimentação, nível de barulho e segurança.

Fique atento!

Por fim, mesmo que você tenha encontrado o terreno perfeito, não feche negócio antes de questionar alguns pontos junto à prefeitura.

  • Que tipo de construção pode ser feita?
  • Quantos pavimentos podem ser construídos?
  • Qual a porcentagem de ocupação do terreno?
  • A área é de reserva ambiental?
  • Está embargada pela defesa civil?
  • Se o solo estiver coberto de mato, solicite ao vendedor o corte para melhor avaliação das características da área.
  • Veja se não há nenhuma pendência com a documentação do lote junto ao Cartório de Registro de Imóveis responsável.
  • Faça as medições do terreno com uma trena e confira se as informações batem com a documentação e com o que foi passado pelo vendedor

Com todas estas dicas em mente, fica mais fácil procurar um terreno que atenda suas necessidades estruturais e financeiras. A partir daí, é só pensar no projeto e começar a obra.

Está pensando em comprar um terreno e precisa de ajuda profissional? Entre em contato conosco! Você poderá enviar um email para contato@arqambiente.com.br ou então falar diretamente no WhatsApp através do número: (71)98636-8976.

Vai ser um prazer poder ajudá-lo!

Ah! E não deixe de curtir e compartilhar a nossa página nas redes sociais, certo?

Um grande abraço e até o próximo post!